Cidade iluminada: decoração de Natal de Jacobina já atrai visitantes a praças e ruas

O Natal nem chegou. Mas, na Praça Castro Alves, muitas pessoas já se aglomeram para ver a decoração natalina  dos principais pontos turísticos de Jacobina. Em meio a luzes, árvore, sinos, presépios, guirlandas, centenas de pessoas aproveitam a noite para conhecer a casa do Papai Noel.

 “Somos do Junco e é a primeira vez que vemos a decoração natalina de Jacobina. Tudo isso me fez voltar à infância e trouxe sentimentos muitos bonitos”, relata a dona de casa Verônica Souza, que visitou o local ao lado do esposo e dois filhos.

“Eu faço caminhada aqui todos os dias e me senti muito mais seguro e inspirado com toda a decoração. Temos uma sensação maior de segurança, porque o ambiente ficou mais iluminado. E a inspiração vem com a energia desta época do ano, de renovação e só coisas boas”, declarou o aposentado Antônio Oliveira de Miranda.

Segundo o prefeito Luciano da Locar,  a iluminação deste ano, espalhada por toda a cidade, é a maior já feita na história de Jacobina.  “É um momento de alegria das famílias, é um momento que o coração das pessoas fica bastante tocado, de reflexão e eu diria que a nossa cidade que foi presenteada por Deus pela sua beleza e fica ainda mais bonita nesse período do Natal”, destaca o prefeito.

“Este ano, fizemos também a descentralização do evento levando o clima e a magia do Natal  para o interior do município”, acrescenta o prefeito.

O Natal – O nascimento de Jesus Cristo é anunciado aos pastores em meio à música entoada por um coro angelical (Lucas 2.10-14). Particularmente, cremos que os anjos cantam para ensinar aos pastores que Jesus, o Cristo, é o Deus que merece toda Honra e todo Louvor. Os pastores aprenderam bem a lição… Não somente os pastores louvam a Jesus, como também os três reis-magos do oriente, que o fazem presenteando-O com ouro, incenso e mirra (Mateus 2.11), respectivamente símbolos da Realeza de Jesus (Apocalipse 17.14), do Sacerdócio de Jesus (Lucas 1.9; Hebreus 10.10-13), e da Sua morte propiciatória (João 19.39).

Então descobrimos o verdadeiro sentido do natal: Jesus nasceu! Seu nascimento é motivo de louvor, porque Ele é o Sacerdote que representa e intercede por todos os seres humanos da face da terra, em todas as eras, em todos os lugares, em todo o tempo, oferecendo-lhes gratuitamente o perdão dos pecados e a vida eterna. Jesus merece todo louvor, porque é Rei. Não um rei cujo trono se estende no mundo pelo poder da espada e da opressão! Não! Jesus é o Rei, cujo Reino está dentro dos corações dos que confessam Sua majestade e dão crédito às Suas palavras de Vida, Poder, Graça e Amor (Mateus 17.21). Contudo, Jesus também recebeu de presente a mirra… perfume utilizado nos rituais pós-morte… No nascimento de Jesus, prenuncia-se a Sua morte! O Sacerdote é ao mesmo tempo o próprio sacrifico; e no Seu sacrifício, o Rei estende Seu Reino Eterno sobre todas as culturas, línguas e nações…(Apocalipse 5.9).

É tempo de Louvor ao Único que merece toda a honra, toda a glória e toda a adoração!

Com informações do Rev. Ézio Martins de Lima.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *